Na madrugada do dia 16 de março de 2014, Nilson Thomé deixou de lutar contra um câncer que lhe deu muito trabalho. Entre a descoberta da doença, o tratamento de urgência e a despedida, foram poucos meses. Quem teve o privilégo de conviver com o brilhante historiador e jornalista sabe que demorar - para qualquer coisa - não era exatamente uma especialidade dele. Por isso as dezenas de livros, artigos científicos e até mesmo a fundação de um museu, em uma obra ampla e séria, com a principal temática da Guerra do Contestado.
Este site era um dos projetos que Nilson mantinha por vocação para comunicar. Tinha legítima paixão pelo conhecimento. Espalhou também blogs e enviou muitas mensagens pessoais com clara intenção de dividir o que sabia (que não era pouco). Abaixo, a mensagem escrita por ele em 2010, quando tinha redesenhado a carreira. Pense em um homem guerreiro que sempre defendeu o que acreditava!

Agradecemos sua visita.

Família Thomé e amigos

Caros amigos.

Este site, que inaugurou uma nova fase na minha vida profissional em 2010, entrou no ciberespaço objetivando oferecer um novo canal aos meus trabalhos, tanto os científicos como os populares, às minhas atividades na missão de resgatar a memória do Contestado, assim permitindo a abertura e a ampliação das oportunidades de diálogo, de interação e de amizade.

Depois de quarenta e cinco anos de pesquisas em História, Sociologia, Antropologia, Arqueologia, Geografia, Educação e Comunicação Social, desenvolvidas a contar de 1965 – tempo aplicado na realização de um projeto de vida no Chão Contestado – eis que a web permite-me a exposição pública a um universo maior de pessoas e o livre acesso de todos ao conhecimento.

Seja bem-vindo aqui!

Nilson Thomé